Advogados da campanha de Dilma recorrem contra reabertura de contas

0

Os advogados da campanha eleitoral de 2014 da presidenta Dilma Rousseff entraram hoje (1º) com recurso para que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reconsidere decisão do ministro Gilmar Mendes que reabriu o julgamento sobre as contas da presidenta. No recurso, os advogados consideram que há “evidente abuso no uso das competências” nos pedidos de investigação feitos por Mendes.

Em dezembro ao ano passado, as contas da campanha da presidenta foram aprovadas com ressalvas pelo plenário do TSE, inclusive com voto favorável de Gilmar Mendes. No entanto, no dia 22 do mês passado, o ministro determinou que a Procuradoria-Geral da República (PGR) e a Polícia Federal investiguem eventuais crimes cometidos na prestação de contas do PT na campanha presidencial de 2014. Segundo Mendes, a decisão do TSE que aprovou as contas não levou em conta as suspeitas de doações ilícitas a partidos investigadas na Operação Lava Jato.

No recurso apresentado hoje, os advogados da campanha afirmam que as contas aprovadas passaram por análise de auditores do Tribunal de Contas da União (TCU), da Receita Federal, da corregedoria do Banco Central e de representantes do Conselho Federal de Contabilidade. Dessa forma, não há motivos para colocar a aprovação em dúvida.

“Nada há de novo no conteúdo do despacho que tem o claro objetivo, apenas e tão somente manter constante no imaginário dos cidadãos que as contas da campanha estão eivadas de vícios e irregularidades quando, em verdade, já foram amplamente analisadas e auditadas, como nunca antes de viu na história de nosso país”, argumentam os advogados.

Na semana passada, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, arquivou pedido de Gilmar Mendes para investigar uma gráfica que prestou serviços para campanha da presidenta Dilma Rousseff no ano passado.

Foto: Ilustrativa
Foto: Ilustrativa

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Sign up to our newsletter!